Prefeitura Municipal de Botelhos - MG

Boa Tarde! Botelhos, quinta-feira 19 de outubro de 2017

Banner
 

Departamentos Municipais
Departamento Municipal de Educação e Cultura Imprimir E-mail

Responsável: Márcia Aparecida Frazão Siqueira - Diretora do DMEC

Contato: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Banda Municipal "Professor Pedro de Moraes"

A Banda Municipal “Professor Pedro de Moraes” foi criada através da Lei nº 1.280/2001 com o objetivo de musicalizar crianças e jovens, inclusive carentes, com vistas à sua socialização e profissionalização, e também para realizar apresentações em cerimônias cívicas e manter as tradições culturais. A escolha do nome da banda foi uma homenagem ao professor Pedro de Moraes que, com dedicação, conseguia dar vida às aulas de música e alegrar as cerimônias cívicas do município. A primeira apresentação ocorreu em agosto de 2.001, sob a regência do maestro José Ângelo Vaz, por ocasião das festividades de aniversário da cidade. Atualmente, a banda municipal conta com cerca de 30 componentes e é regida pelo maestro Júlio César Miranda, que realiza os ensaios com os músicos na sede da Banda Municipal, que funciona no prédio da Casa da Cultura, localizado na Praça Gabriel Botelho, 157, centro, telefone (35) 3741-2284.


Casa da Cultura

O prédio da Casa da Cultura, localizado na Praça Gabriel Botelho, 157, centro, foi adquirido pela Prefeitura Municipal em 11 de novembro de 2.002, sendo que em 31 de maio de 2.003 houve a inauguração da Casa da Cultura, com o objetivo de resgatar a memória do povo botelhense, valorizar a cultura local e promover talentos do Município de Botelhos. É na Casa da Cultura que ocorre a centralização das ações culturais, a divulgação e exposição de trabalhos artesanais e promoção de cursos de diversas modalidades de artes, como música, dança, teatro, desenho artístico e desenho de mangás e, ainda, eventos relacionados aos cursos que são programados semestralmente. Atualmente, a Casa da Cultura fica aberta à visitação pública de segunda a sexta-feira, nos seguintes horários: segunda a quinta-feira, das 07:00 às 11:30 horas e das 12:30 às 17:30 horas e às sextas-feiras, das 12:00 às 16:30 horas. É importante ressaltar que todos os cursos oferecidos pela Casa da Cultura são gratuitos, bem como o espaço reservado para exposições artísticas. Portanto, todas as pessoas que estejam interessadas em participar de algum dos cursos ou de expor suas peças, devem entrar em contato através do telefone (35) 3741-2284, no horário de funcionamento.


Escolas Municipais

A rede municipal de ensino é formada por 12 escolas, que funcionam na cidade de Botelhos, nos distritos de Palmeiral e São Gonçalo e, também, na zona rural do município. Toda a estrutura educacional do município é supervisionada pelo Departamento Municipal de Educação e Cultura, que tem sua sede estabelecida à Praça São Benedito, nº 25, Jardim Bela Vista, estando em funcionamento de segunda à sexta-feira, das 08:00 às 11:00 horas e das 13:00 às 18:00 horas. Escola Municipal “André Martins de Andrade” A Escola Rural Goiabeiras, de 1º grau, foi criada pelo Decreto nº 579, de 13 de maio de 1974. Sob a Portaria 004/80 MG, de 31 e dezembro de 1.980, mudou de localização para um novo prédio, porém dentro do mesmo bairro Goiabeiras. Foi através da Lei nº 1.012 que passou a ser denominada Escola Municipal André Martins de Andrade, em 30 de junho de 1.992. O prédio onde se localiza foi construído pela Prefeitura Municipal de Botelhos, sendo que o terreno utilizado para sua construção foi doado por Júlio Tassi Filho, neto do sr. André Martins de Andrade. Escola Municipal “Cafezal” A Escola Municipal Cafezal, de 1º grau, está situada na Fazenda Cafezal, município de Botelhos, e foi criada pelo Decreto nº 579, de 13 de maio de 1.974. A escola rural funciona nos termos do parágrafo 2º, artigo 48, Resolução 215/75, com prazo prorrogado pela Resolução 233/77, de 24 de abril de 1.977, conforme consta em documentação existente nos arquivos da Prefeitura Municipal. O prédio onde funciona esta escola foi construído em fevereiro de 1.972, pelo fazendeiro proprietário João Batista de Abreu. Escola Municipal “Conceição” A Escola Rural Conceição, de 1º grau, hoje Escola Municipal Conceição, está localizada no Bairro Conceição, município de Botelhos. Criada pelo Decreto nº 579, de 13 de maio de 1.974, encontra-se funcionando nos termos do parágrafo 2º, artigo 48, Resolução 215/75, de 02 de dezembro de 1.975, com prazo prorrogado pela Resolução 233/77, de 24 de abril de 1.977, conforme consta em documentação existente nos arquivos da Prefeitura Municipal. Cedido pelo sr. Olinto do Lago, o prédio da escola foi reconstruído em janeiro de 1.975, pela Prefeitura Municipal. Apesar de fechada no ano de 1.994, a Escola Municipal Conceição foi reaberta em 2.001, com a criação da Educação Infantil – Pré-Escolar, conforme Resolução 6.900, de 24 de outubro de 1.991, Ato Autorizativo nº 226, livro 01, folha 21, em 21 de março de 2.001. Escola Municipal “Fazenda Velha” A Escola Municipal Fazenda Velha, de 1º grau, está situada na Fazenda Velha, município de Botelhos. Foi criada pelo Decreto nº 579, de 13 de maio de 1.974 e está funcionando nos termos do parágrafo 2º, artigo 48, Resolução 215/75, com prazo prorrogado pela Resolução 233/77, de 24 de abril de 1.977, conforme consta em documentação existente nos arquivos da Prefeitura Municipal. O prédio da escola foi construído em fevereiro de 1.947, pelo fazendeiro proprietário João Batista de Abreu. Escola Municipal “Irmãos Basílio” Situada na Fazenda Figueira até o término do ano de 1.997, era denominada Escola Estadual Fazenda Figueira e possuía, ainda, um prédio que funcionava anexo a esta escola, porém situado no Bairro Sertãozinho. Por força do pedido de municipalização, tendo em vista que a sede não estava em funcionamento, foi municipalizada a Escola Estadual, em 27 de fevereiro de 1.998, pelos artigos 10 e 11 da Lei Federal nº 9394, de 23 de dezembro de 1.996, artigo 31 da Resolução CEE nº 306, de 19 de janeiro de 1.984, parecer CEE nº 838, de 08 de janeiro de 1.994, denominando-se, portanto, Escola Municipal Fazenda Figueira. Através do Ofício 066/03, de 15 de janeiro de 2.003, do vereador José Carlos Costa, foi reivindicada a mudança de nome da Escola Municipal Fazenda Figueira para Escola Municipal Irmãos Basílio, em homenagem a dois irmãos que cederam as terras para a construção da escola. A solicitação foi encaminhada à secretária de Estado da Educação, Vanessa Guimarães Pinto, sendo que a mudança do nome foi aprovada pela Portaria nº 278, de 28 de março de 2.003, passando a ser, então, denominada Escola Municipal Irmãos Basílio. Escola Municipal “Isaura Vilela Brasileiro” A Escola Normal São José de 2º Grau, sediada em Botelhos, na Praça Gabriel Botelho, nº 150, Centro, foi criada e mantida pelo professor, e também diretor, Archimedes de Paula Brasileiro, desde 1º de março de 1.945. A escola, que foi registrada no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Botelhos, com nº 338, no Livro B, nº 05, folhas nº 212 e 213, de 02 de setembro de 1.946, era destinada ao ensino de 2º Grau, sem exclusão de outros cursos que se tornassem possíveis. A Escola Normal São José foi autorizada e reconhecida pelo Decreto Estadual nº 2.221, de 10 de maio de 1.945, outorgada sob mandato e classificada de 2º Ciclo pelo Decreto Estadual nº 2.419, de 02 de dezembro de 1.947, sendo declarada, então, entidade de utilidade pública. Em 1.947, pela Resolução nº 630/74, de 18 de abril de 1.974, foi autorizado o funcionamento do curso de Técnico em Contabilidade nesta escola, mudando sua denominação para Escola São José de 2º Grau. Em 1º de fevereiro de 1.985, a Escola São José de 2º Grau foi vendida à Prefeitura Municipal de Botelhos que passou, então, a coordenar todo o trabalho administrativo e educacional. No ano de 1.987, a Comissão Municipal de Educação, que era composta por profissionais de diversas áreas e tinha como presidente o Dr. Jonas Francisco da Veiga, percebeu a necessidade da criação de mais uma escola para atender a demanda, principalmente, da zona rural e, através de uma reivindicação feita, foi criada a Escola Estadual Isaura Vilela Brasileiro, de 1º Grau, que se instalou no mesmo prédio da Escola São José de 2º Grau. A escola foi então regularizada pelo Decreto nº 26.873, de 13 de março de 1.987 e instalada pela Portaria nº 041/88, de 26 de fevereiro de 1.988, conforme consta em documentação existente em arquivos. Já em avançado nível de desgaste, o prédio da Escola São José de 2º Grau foi demolido para evitar que possíveis acidentes viessem a acontecer. Diante da necessidade da retomada das atividades escolares, foi construído um prédio com recursos da Prefeitura Municipal durante a gestão do prefeito José Vítor Inês, que o cedeu ao Estado para funcionamento da Escola Estadual Isaura Vilela Brasileiro que, então, reiniciou suas atividades em 21 de março de 1.988, atendendo prioritariamente os alunos da zona rural. Em 1.998, de acordo, com a Resolução nº 9.249/98 foi autorizada a municipalização de algumas escolas estaduais do Município de Botelhos, inclusive da Escola Estadual Isaura Vilela Brasileiro de Ensino Fundamental que, dessa forma, passou a ser denominada Escola Municipal Isaura Vilela Brasileiro, como consta em resolução que entrou em vigor em 10 de fevereiro de 1.998. Escola Municipal “Lucas dos Reis” A Escola Municipal Lucas dos Reis, de 1º grau, está situada na Fazenda São Miguel, município de Botelhos. Criada pelo Decreto nº 579, de 13 de maio de 1.974, está funcionando nos termos do parágrafo 2º, artigo 48, Resolução 215/75, de 02 de dezembro de 1.975, com prazo prorrogado pela Resolução 233/77, de 24 de abril de 1.977, conforme consta em documentação existente nos arquivos da Prefeitura Municipal. A denominação Lucas dos Reis foi dada à escola em homenagem ao sr. Lucas Evangelista dos Reis, que criou uma escola particular, em sua própria fazenda, em 02 de fevereiro de 1.962, sendo que dela originou-se a Escola Municipal Lucas dos Reis, que funcionou na propriedade de seu filho Sebastião Evangelista dos Reis até a administração do sr. José Vítor Inez, quando passou a funcionar na Fazenda São Miguel, deste município. Escola Municipal do “Pinhalzinho” Apesar de ter entrado em funcionamento antes de 1.968, por falta de dados de registro histórico, a Escola Municipal do Pinhalzinho, antiga Escola Estadual do Pinhalzinho, tem como data de instalação o dia 18 de outubro de 1.982, sendo que suas atividades foram encerradas em 01 de fevereiro de 1.994, quando o prédio, totalmente abandonado, acabou se deteriorando quase por completo. A comunidade do Pinhalzinho, visando favorecer a retomada das atividades escolares, buscou soluções junto à Prefeitura Municipal e conseguiu, portanto, a ampliação e reforma total do prédio, ocorridas em janeiro de 2.006. Já em funcionamento, há ainda um impasse sobre a denominação de Escola Municipal do Pinhalzinho, sendo válido apenas em instância municipal, visto que o prédio é de posse do Estado de Minas Gerais. Para resolver e fixar a denominação exata da escola, a Prefeitura Municipal pretende firmar com o Estado de Minas Gerais um convênio de Cessão de Uso, atendendo, dessa forma, os alunos da comunidade do Pinhalzinho em âmbito municipal. Escola Municipal “São Gonçalo” A Escola Municipal de São Gonçalo está localizada à Rua José Euzébio de Gouvêa, s/nº, no distrito de São Gonçalo, município de Botelhos. A construção do prédio onde funciona a escola foi iniciada sob a administração do prefeito José Vitor Inez, no período de 1.993 a 1.996, e seu término ocorreu na gestão do prefeito Marcionil Moreira da Silva, em 1.997. Em 27 de fevereiro de 1.998, foi municipalizada pela resolução 9.249/98, ato retroativo a 01 de fevereiro de 1.998, publicado no Minas Gerais, dia 05 de março de 1.998. Escola Municipal “São José” A Escola Municipal Anexa São José começou a funcionar no Bairro Córrego Bonito, em 1.985. Através da Portaria nº 222/92, publicada em 20 de março de 1.992, foi instalada uma turma de 1º grau que era vinculada à escola conhecida como Anexa São José e que passou, portanto, a ser denominada Escola Municipal São José. Escola Municipal “Serra” A Escola Municipal Serra, foi criada pelo Decreto nº 579, de 13 de maio de 1.974, e está localizada na Fazenda Santa Cruz, município de Botelhos. Fechada para reforma no ano de 1.999, a escola foi reaberta no ano 2.001 e está funcionando nos termos da Resolução nº 7.861/96, Minas Gerais, de 16 de abril de 1.996. O prédio da Escola Municipal Serra foi construído durante a administração de Afonso Romão de Siqueira, no ano de 1.950, sendo que o terreno foi doado pelo fazendeiro Pedro Ribeiro. Pré-escolar “Helena Antipoff” O Pré-escolar “Helena Antipoff” funciona em um prédio alugado pela Prefeitura Municipal que está localizado à Rua João Batista Nogueira, s/n, no distrito de Palmeiral. O Pré-escolar encontra-se em funcionamento de acordo com a Resolução nº 6.900, de 24 de outubro de 1.991, que certifica que no livro de nº 01, às folhas 04, sob o nº 39, consta este registro.


Fanfarra Mirim Municipal

A Fanfarra Mirim de Botelhos foi fundada em setembro de 2.001, com o objetivo principal de resgatar a cidadania em nossa sociedade e, também, aprimorar os dons artísticos dos integrantes, levando as crianças e adolescentes a desenvolverem a auto-estima e a busca de novos valores, como viver com dignidade. Desde a sua criação, a Fanfarra Mirim Municipal se apresentou em diversos Festivais e Encontros de Bandas e Fanfarras em diferentes municípios dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, fazendo evoluções, tocando vários ritmos, com sucessos nacionais e internacionais. Em 2.005, a Fanfarra Mirim gravou um CD demonstrativo com as canções de sua execução, com o objetivo de tornar mais viável a divulgação do trabalho conjunto dos seus membros. No entanto, com o desligamento de diversos músicos e também de integrantes do corpo coreográfico, a Fanfarra Mirim foi desativada no ano de 2008. Atualmente, a Fanfarra Mirim Municipal está sendo reformulada e reorganizada pelo servidor público e maestro da Banda Municipal “Professor Pedro de Moraes”, Júlio César Miranda, que está recrutando e ensaiando crianças e adolescentes com idade entre 08 e 15 anos.


Museu Histórico-Geográfico de Botelhos e do Café


Patrimônio Cultural


Documentos Patrimônio Cultural


Creches Municipais

As Creches Municipais atendem crianças com até 6 anos, fornecendo um atendimento de qualidade em todas as áreas, como higiene, alimentação e estímulo desde o berçário até a pré-escola. A Prefeitura Municipal mantêm quatro Creches Municipais, o que totaliza cerca de 230 crianças atendidas em todo o Município de Botelhos, sendo duas na cidade e uma em cada distrito. Creche Municipal “Cantinho Feliz” A Creche Municipal “Cantinho Feliz” atende cerca de 60 crianças e está situada à Rua José Rafael Gonçalves, nº 133, no bairro Jardim Eldorado, em Botelhos, com horário de funcionamento das 07:00 às 17:00 horas, de segunda a sexta-feira, telefone (35) 3741-1140. Creche Municipal “Francisca Silva” A Creche Municipal “Francisca Silva” atende cerca de 70 crianças e está situada à Rua Brasil, nº 81, no bairro João Herculano Anunciação - COHAB I, em Botelhos, com horário de funcionamento das 07:00 às 17:00 horas, de segunda a sexta-feira, telefone (35) 3741-1802. Creche Municipal “Helena Antipoff” A Creche Municipal “Helena Antipoff” atende cerca de 50 crianças, sendo que o prédio fica situado à Avenida São Paulo, s/n, no distrito de Palmeiral, com horário de funcionamento das 07:00 às 17:00 horas, de segunda a sexta-feira, telefone (35) 3741-5258. Creche Municipal “Mariinha Franco” A Creche Municipal “Mariinha Franco” atende cerca de 45 crianças, sendo que o prédio fica situado à Avenida Tiradentes, nº 95, no distrito de São Gonçalo, com horário de funcionamento das 07:00 às 17:00 horas, de segunda a sexta-feira, telefone (35) 3741-4008.

 

 

Busca no Site

Webmail

Clique aqui para acessar o webmail

Todos direitos reservados @ Prefeitura Municipal de Botelhos - Minas Gerais - 2017

Webmaster